Pet Shop

0 90 views

Como escolher a raça de um cachorro Várias pessoas gostam muito de cães mas bem poucas tem consciência do que é na verdade cuidar de um cão por toda vida . Cachorros têm necessidades próprias requerem atenção passeios boa alimentação e cuidados veterinários. A liberdade também será comprometida pois muitas vezes não é possível encontrar alguém que cuide deles enquanto você viaja de férias. Tudo isso deve ser levado em conta antes de ter um animal pois não são objetos descartáveis dos quais podemos nos desfazer nos momentos de dificuldade. É uma vida que assumimos e que não pode cuidar de si própria. Sentem fome frio medo e se apegam à família. Por isso pense bem! Nesse caso muitas vezes querer não é poder! Mas se você analisou tudo direitinho e concluiu que tem condições de adquirir um cão é hora de escolher a raça sempre com muito cuidado. Siga algumas dicas que daremos a seguir: 1. Jamais compre um cão pela aparência. Cães de raça tem temperamentos diferentes e nem sempre a raça que você adora pode ser adequada para você. 2. Analise quanto tempo diário você disponibilizará para se dedicar ao seu cão. Algumas raças possuem mais energia e necessitam de longos passeios diários de pelo menos 1 hora caso contrário ficam agitados ansiosos e passam destruir tudo que veem pela frente. 3. Você tem espaço disponível? Um Dog Alemão jamais será feliz em um apartamento de quarto e sala. 4. O cão poderá frequentar o interior da casa? Alguns cães não se adaptam em ficar o tempo todo sozinhos em um quintal isolados da família. Cães são animais de matilha e algumas raças definitivamente necessitam mais da presença do dono do que outras. Por isso se você sai pra trabalhar às 7 da manhã e volta pra casa morto de cansaço às 21h pense muito a respeito. 5. Você prefere cães maiores ou menores? O temperamento não tem nada a ver com o tamanho do cão. Veja esses exemplos: Um Pintcher é muito mais agitado e destrambelhado do que um São Bernardo. Um Beagle é de porte médio e algumas pessoas que moram em apartamento acham que ele será o cão ideal. Puro engano! É um cão tremendamente agitado e uma raça desenvolvida para correr grandes distancias por isso num apartamento fará grandes estragos. Mas embora haja cães grandes muito calmos e tranqüilos você deve levar em conta também que transportar um Pastor Alemão para um veterinário é complicado Encontrar alguém que cuide de um Pitbull enquanto você viaja vai ser difícil além do que cães de grande porte comem mais portanto o gasto é maior. 7. Analise seu estilo de vida e sua personalidade e decida se prefere um cão agitado ou bonachão um cão independente ou não um cão de guarda ou apenas de companhia se sua casa tem crianças ou idosos. O temperamento do cão é muito mais importante do que a aparência. Agora que sabe de tudo isso entenda que o melhor lugar para adquirir um cão de raça é em canis responsáveis. Só o dono de um canil idôneo vai ter condições de lhe orientar se a raça será ideal para você e sua família. Além do que um bom canil só cruzará pais selecionados com boa genética e temperamento. Não compre um cão de raça de criadores de fundo de quintal ou lojinhas de animais. Todos os cães exigem cuidados e todos dão trabalho. Um cachorro de pelo longo exige tosa e cuidados frequentes mas um de pelo curto solta muito mais pelos que espalharão pela sua casa. Pense muito pesquise muito e conheça bem as particularidades da raça que você pretende comprar mas leve em consideração também os SRD que são da mesma forma inteligentes e encantadores Boa escolha! Pet Shop Cachorros

0 108 views

Como criar Canário Belga Uma ave fascinante com um lindo canto e com cores variadas – embora a cor mais conhecida no Brasil seja a amarela. O Canário Belga é um dos pássaros mais populares entre os criadores no mundo inteiro que se interessam pelo seu canto pela busca de novas cores e tonalidades pela definição de seu porte através do aprimoramento genético e consequentemente pela participação em exposições. O canário quase não dá trabalho e não necessita de muito espaço no entanto é frágil e vulnerável a doenças respiratórias por isso exige certo cuidado no manejo. Como não é uma espécie nativa não é necessária autorização do IBAMA para criá-lo. Se você pretende iniciar a criação de Canário Belga em sua casa preste atenção em alguns requisitos necessários para ter sucesso e obter aves saudáveis e bonitas: Estabeleça o objetivo de sua criação. Alguns criam canários para participar de exposições. Outros para reproduzir e comercializar os filhotes e outros ainda apenas pelo prazer de ouvir seu canto. Se pretende comercializar saiba que é necessário ter um espaço considerável já que cada casal irá gerar filhotes que futuramente gerarão outros filhotes também. Faça uma pesquisa no mercado caso queira comercializar. É importante saber se terá compradores pois de nada adiantará conseguir exemplares maravilhosos se ficarem encalhados. Comece com poucos casais principalmente se não tiver prática. O ideal são 2 casais no máximo 3. Escolha o ambiente onde ficarão seus canários. O local deve ser iluminado mas protegido do sol direto e de correntes de ar que podem causar problemas respiratórios. Evite locais úmidos e tente manter a temperatura em torno dos 25°. Providencie as gaiolas ou viveiros: um casal por gaiola é o ideal mas é conveniente que elas tenham uma grade vertical removível que permita separá-los quando não for época de cruzamento. As gaiolas devem possuir suportes para encaixar comedouros e bebedouros e o piso removível para facilitar a limpeza. Gaiolas retangulares são as melhores e com medidas de no mínimo 80x50x60 cm. Coloque 3 comedouros com alimentos diferentes pois os canários gostam de variar as refeições. Limpe diariamente trocando todo alimento e lave também os bebedouros trocando a água todos os dias. Limpe o piso da gaiola todos os dias para a retirada das fezes que acumuladas provocam doenças graves. Para facilitar a limpeza é recomendado forrá-lo com jornal ou papel absorvente. Alimente-os com alpiste ovo cozido couve e almeirão. Rações balanceadas para a primeira fase da vida e ração especial para filhotes são recomendadas. No período mais frio aumente a quantidade de grãos oleaginosos (escuros). Reprodução: Entre agosto e dezembro. Coloque fios de estopa ao alcance das fêmeas pois elas gostam de fazer seus ninhos. O ciclo dura 1 mês. Quando a canária começar montar o ninho retire a grade divisória da gaiola. Quando os filhotes nascerem troque o ninho para evitar fungos e piolhos no local. Não deixe a fêmea criar mais que 2 vezes pois ela poderá ficar desnutrida e sem forças para expelir os ovos chegando a morrer. Como você pode notar não há grandes segredos para criar canários belgas mas é necessário ter tempo e disponibilidade para se dedicar à sua criação. Também pesquise muito e converse bastante com criadores que tenham mais experiência pois sempre terão dicas preciosas para passar. É importante nunca se acomodar e estar disposto a aprender sempre. Boa sorte! Pet Shop Aves e pássaros

0 105 views

Como selar um cavalo Um dos mais prazerosos momentos de alegria é andar a cavalo. Seja em um local específico para tal atividade seja na fazenda ou no sítio andar a cavalo faz muito bem para o corpo e para a alma. Tanto que muitas pessoas desejam aprender como domar um cavalo e estar sobre ele. Nem sempre é fácil isso visto que tem muitos cavalos bem agitados mas com força de vontade e determinação dá para aprender de maneira simples e legal. Para que você entenda melhor a maneira mais adequada de selar um cavalo veja antes o que significa tal ação antes mesmo de montar sobre ele. Saiba a definição do que é selar um cavalo o que de fato isso representa. Confira as informações a seguir e logo depois leia as instruções de como selar um cavalo. Just chaos/ Flickr O que é selar um cavalo Selar um cavalo é trancar fechar pôr selo no cavalo antes de montá-lo. É uma ação que deve ser feito por qualquer pessoa que deseja andar a cavalo com segurança. Exige-se atenção responsabilidade melhores técnicas muito cuidado pois caso ele não fique tão bem preso pode acarretar problemas e até acidentes. Por isso é essencial que você aprenda como selar um cavalo antes de montar sobre ele e isso deve ser feito com total responsabilidade. Veja a seguir o modo correto e seguro de selar um cavalo. eric.surfdude/ Flickr Como selar um cavalo Todo equipamento deve estar em perfeito estado e bem limpo. Então verifique se o cavalo está limpo escovado se a manta está limpa se tudo que irá fazer está com bastante higiene. Isso é fundamental para qualquer tipo de atividade que você irá realizar; A manta deve estar encaixada no mesmo tamanho da sela de modo que deverá sobrar um dedo da frente e um dedo atrás veja se no final da sela não irá sobrar costura da manta observe que a costura grossa da manta não pode exercer pressão sobre as vértebras do cavalo para isso o fim da costura da manta deve estar visível; Para a proteção dos rins use um gel e não há necessidade de ter a alça da barrigueira; A barrigueira deve estar corretamente colocada no cavalo evitando que este fique apertado este equipamento deve ser confortável e anatômico verifique se a sela está nivelada e se o protetor da aba da sela não está dobrado; Veja se o comprimento do loro de sua sela está no mesmo comprimento da sela; Analise os vários modelos de estribos há para qualquer tamanho e tipos tanto para adultos como para crianças; O peitoral não deve ficar apertado em você de modo que o incomode; As ponteiras da cabeçada devem seguir a mesma linha de pensamento do passo 5. Este deve ser o mesmo comprimento devem estar ajustadas e sem excesso de tamanho. Selar um cavalo não é difícil apenas deve-se ter o cuidado e a atenção necessária para que tudo ocorra bem e em perfeito estado. Just chaos/ Flickr Bom divertimento e que você tenha muito sucesso! (Imagem Destaque: drterdal/ Flickr ) Pet Shop Cavalos

0 79 views

Como fazer um aquário Um aquário reúne diversas qualidades que cativam seus proprietários: companhia ornamentação limpeza e a possibilidade de ter Pet Shop mesmo em locais onde a maioria como cachorros e gatos são proibidos. Para você que deseja montar seu aquário basta seguir este guia Comofas : Um pouco de história O cultivo de peixes em cativeiro teve origem na necessidade de alimentação pela praticidade que era criar os próprios peixes em um tanque ao invés de sair pra pescar. A aquariofilia tornou-se um passatempo quando passaram a isolar as espécies coloridas reproduzindo-as seletivamente. Já o aquário tal qual conhecemos hoje surgiu por volta do século XIX quando os peixes começaram a ser criados em recipientes de vidro. Os primeiros aquários públicos foram inaugurados na metade deste mesmo século primeiro em Londres depois em Surrey ambos na Inglaterra. Os primeiros aquários domésticos datam também desta época onde a preferência de cultivo era por peixes mais resistentes devido à dificuldade de imitar o seu habitat natural. Atualmente a piscicultura moderna superou a maioria destes obstáculos. Aprenda como montar um aquário simples. Instruções O primeiro passo para a criação de um jardim zoológico subaquático é providenciar o aquário em si. Lojas de animais costumam oferecê-los nos mais diversos tamanhos e formas. Você também vai precisar de cascalho ou predas ornamentais termômetro sistema de filtragem e oxigenação água e é claro peixes. 1) Limpe o aquário o cascalho e os demais acessórios de decoração sem utilizar sabão. 2) Coloque o aquário em um local apropriado. É importante começar sua montagem no local em que irá ficar uma vez que a locomoção dele cheio será mais difícil. 3) Instale o sistema de filtragem e oxigenação. Siga as instruções do fabricante com cuidado pois a instalação varia de modelo para modelo. 4) Coloque as pedras. Uma camada três a quatro centímetros. 5) Faça a sua decoração. Coloque plantas miniaturas barcos e o que mais te agradar no fundo do aquário. Só tome o cuidado de deixar espaço suficiente para a quantidade de peixes que ali ficarão hospedados. 6) Encha o aquário deixando cerca de um a dois centímetros até a borda sem encher. A água da torneira geralmente possui produtos químicos adicionados durante o tratamento que podem ser prejudiciais aos peixes. Pergunte na loja se o peixe que você comprou necessita de condicionadores especiais para se adaptar à composição da água local. 7) Ligue o sistema de filtragem 8 ) Verifique se a temperatura está ideal. As espécies de peixe tropicais vivem em águas de temperaturas que variam entre 50 e 70 graus. Informe-se na loja de animais. 9) Deixe o aquário funcionando por pelo menos 24 horas antes de colocar os peixes para dar tempo à água descansar e o sistema de filtragem e oxigenação fazer seu trabalho satisfatoriamente. 10) Coloque os peixes no aquário e aproveite. Pet Shop Peixes

0 84 views

Como fazer arranhadores para gatos Todos os donos de gatos sabem o quanto os felinos apreciam arranhar sofás cadeiras e outros objetos que acabam se tornando um alvo predileto. Dessa forma danificam peças de mobiliário frequentemente e os donos optam muitas vezes por isolá-los em outra área da casa. É preciso lembrar que seu amiguinho de quatro patas não faz isso por maldade ou provocação. Arranhar é um instinto natural que acompanha o perfil genético dos felinos. Atualmente existem soluções para este problema como os arranhadores de gatos comprados já prontos no mercado ou fabricados em casa recorrendo à reciclagem de materiais. brownpau/ Flickr Materiais Carretel de fio ou de corda (diâmetro 20 ou 30 centímetros); Corda de sisal; Cola; Caneta para tecido; 2 metros de esponja (de largura suficiente para cobrir a base e o topo do carretel); Tecido de pelúcia de qualquer cor (dimensões suficientes para cobrir topo e base); Tecido de feltro preto (só para a base); Tubo de super cola; Cotonete; Tesoura; Canivete. William Lachance/ Flickr Passo a passo Primeiramente é feito um furo na parte superior do cilindro do carretel com a ajuda do canivete. Do lado de dentro é dado um nó firme o qual irá prender a corda; A seguir a corda de sisal é enrolada em espiral em todo o perímetro da parte exterior do cilindro cobrindo todo o mesmo desde o topo até a base. Em seguida se faz outro furo finalizando com um nó; A espuma é cortada com as medidas do diâmetro da corda do carretel acrescentando mais alguns centímetros para fazer a dobra para fora; É aplicada a cola por toda a superfície circular do topo e base e em seguida se preenche com a espuma. No rebordo deve-se utilizar um cotonete para espalhar a cola; Tira-se as medidas do diâmetro e espessura da superfície do topo e da base e com a ajuda de uma caneta de tecido se demarca e corta as mesmas no tecido de pelúcia; No topo a pelúcia é colada em cima e também embaixo na parte de dentro; Na base cola-se pelúcia em toda a superfície voltada para cima. A parte que ficará em contato com o chão é preenchida com o feltro preto restante para dar um acabamento final. Dicas e sugestões Tecido de pelúcia com cores fortes como azul índigo violeta verde ou amarelo dão um efeito visual muito interessante e apelativo para o seu amiguinho de quatro patas; No entanto se preferir algo mais discreto que combine com o mobiliário restante opte por cores neutras como beje castanho ou creme que irão combinar facilmente com todo o resto. plasticrevolver/ Flickr Os gatos têm uma natureza intuitiva e curiosa. São excelentes companhias mas não deixam de ter os seus instintos. Cabe aos donos proporcionar alternativas viáveis para que humanos e animais possam habitar harmoniosamente o espaço em que ambos vivem. (Imagem destaque: chatblanc1/ Flickr ) Pet Shop Gatos

0 164 views

Como engordar um gato Todo mundo que tem um bichinho de estimação sabe o quão gratificante é chegar em casa e ser recebido com muita alegria. E engana-se quem diz que os gatos não são assim que não são animais receptivos – eles não são como os cachorros eles são mais “na deles” mas também são amigos super carinhosos. E é exatamente sobre esses amiguinhos que vamos falar afinal quanto mais soubermos e conhecermos os gatos mais saberemos como cuidar dos nosso bichanos. O assunto hoje é: “como engordar um gato?” Alguns nem precisam de muito em pouco tempo já viram uma bola de pelos mas outros são tão magricelos que parece que nem os alimentamos. Para quem tem um desses “magricelos” em casa reunimos algumas dicas de dieta de engorda para que você consiga deixar seu gato “fofinho”. brokinhrt2/ Wikimedia Commons Veja aqui o que pode fazer para engordar o seu gato É muito importante a escolha alimentação dos bichanos deve ser uma alimentação saudável e equilibrada especialistas sempre aconselham que não se dê comida caseira (a mesma da família há receitas de comidas para gatos) para evitar que o gato engorde demais e fique obeso portanto opte sempre pela ração; Gatinhos novos têm uma alimentação especialmente criada para bichinhos bebês. Não adianta tentar acelerar as fases achando que dando comida de gato adulto ele vá engordar mais rápido o metabolismo deles também têm seu tempo de desenvolvimento e de adaptação; Tomar cuidado para não exagerar ao oferecer comida ao seu bichinho você corre o risco de ter um gato obeso e com problemas de saúde; Gatinhos recém nascidos podem ser alimentados com leite pet que é enriquecido com todos os nutrientes essenciais para o bom desenvolvimento do filhote ou com leite Nan 1; Eleventh Earl of Mar/ Flickr Caso você ofereça ração ao seu gato e não note o seu desenvolvimento fique atento e descubra se a ração o agrada muitas vezes acontece deles se adaptarem melhor a um tipo de ração eles escolhem acredite; Seu gato também irá gostar de uma comida fresca de vez em quando e caso opte por isso você pode fazer deliciosas sopas usando folhas legumescarne frango ou peixe ou uma cenoura ralada com um pouco de carne moída e arroz. Não utiliza temperos e nem muito sal; Se seu gato sempre lhe pede comida e talvez você tenha que servi-lo até umas 20 vezes ao dia em pequenas porções seus hábitos são assim não há com o que se preocupar; Nunca dê doces e chocolates ao seu bichano achando que poderá engordá-lo doces só lhe farão mal. Consultar um especialista o médico veterinário sempre é o melhor caminho para encontrar a dieta mais adequada ao seu bichinho. Uma coisa que se deve ter em mente é que os gatos também possuem biotipos e que alguns ficarão magros a vida toda assim como outro já nascem fofinhos e gordinhos e os donos nem precisam se preocupar a não ser em mantê-los saudáveis. Considerar também que os gatos machos não castrados quando saem para namorar normalmente emagrecem e que não há o que fazer nesse período mas passada a fase eles voltam a se alimentar normalmente. Sendo assim sorte a você com seus gatos fofos! (Imagem Destaque: psyberartist/ Flickr ) Pet Shop Gatos

0 68 views

Como tratar coprofagia canina Todo dono de cachorro fica desesperado quando percebe que seu lindo cãozinho está praticando a coprofagia – comendo suas fezes ou de outros animais da casa. De fato é muito desagradável ser recebido por um cão entusiasmado que acabou de comer coco e está com a boca cheirando mal não é verdade? Mas embora o ser humano sinta uma grande repugnância com isso é importante saber: O cachorro que come as próprias fezes não é anormal não é nojento não possui desvio de comportamento e o ato não representa riscos à saúde dele e nem de quem convive com ele; A coprofagia acontece com certa frequência e já foi observada até em animais selvagens. No entanto existem alguns fatores que podem desencadear ou favorecer o comportamento: Verminoses Dieta inadequada Hereditariedade Dificuldade do organismo em absorver nutrientes Fome Fatores comportamentais Maus hábitos de higiene da parte do dono Cães jovens que por terem grande energia necessitam de “doses extras” de nutrientes Tédio e falta de exercícios. Via Flickr Se seu cão sofre desse mal confira nossas dicas para ajudá-lo a reverter esse problema pois com a ajuda do dono é perfeitamente possível resolver esta situação. Como tratar coprofagia canina Usando como base as causas citadas acima observe seu cão para tentar entender o motivo do problema: Peça exames de fezes ao veterinário a fim de detectar algum tipo de parasita. Se o resultado der negativo parta para outras investigações. Não deixe a ração à disposição de seu cão. Divida a dose diária em no mínimo 2 partes e ofereça o alimento ao seu cachorro pelo menos duas vezes ao dia (foi comprovado que cães que fazem uma única grande refeição diária têm uma tendência maior a coprofagia). Verifique se seu cão faz exercícios frequentemente. pois é notório que cães entediados e que ficam presos em lugares pequenos têm maior tendência a praticar coprofagia. Uma vida ativa com passeios e brincadeiras é muito importante. Jamais repreenda seu cão por isso. Não vai adiantar nada e pode intensificar o problema já que ele poderá associar as fezes à punição que recebeu e tratará de eliminá-las rapidamente. Crie uma rotina rígida para tentar definir os horários que o cão vai evacuar. Geralmente os cães fazem coco mais ou menos 20 minutos após as refeições então assim que ele fizer o serviço chame-o alegremente e recompense-o com um petisco. Desta forma ele começará a te procurar imediatamente após a evacuação. Procure introduzir mamão à dieta de seu cachorro. A explicação é simples: o organismo do cão por algum fator hereditário não consegue absorver toda a proteína presente na ração e por isso grande parte delas saem nas fezes tornando-as apetitosas para os cães. O mamão auxilia na absorção das proteínas e se for esse o motivo da coprofagia o cão irá parar com esse hábito. Mas tenha cuidado com a quantidade! Uns quatro quadradinhos para cães grandes e um para cães pequenos após as refeições é mais do que suficiente. Via Flickr Dicas Muitas pessoas aconselham dar abacaxi ou jogar pimenta nas fezes do cão para acabar com o problema. Isso é uma grande bobagem além do mais este tipo de alimento pode causar um grande mal ao estomago de seu cão; Muitos cães comem as próprias fezes para chamar a atenção de seu dono. Observe se é essa a causa do problema e se for dê mais atividades a ele; Não limpe o coco do chão na frente deles. Às vezes por observar os donos “retirarem” o coco e na ânsia de querer agradar eles podem imitar o gesto; Evite alimentos e petiscos à base de proteína já que eles deixam as fezes com odor e gosto agradáveis a eles; Em hipótese alguma dê bronca se por ventura fizerem coco em lugar errado. As broncas vão fazer com que eles queiram “esconder” o coco e não há forma mais rápida do que ingeri-lo; Não deixe seu cão sozinho por muito tempo nem confinado em lugar pequeno. Passeie muito brinque deixe que conviva com a família e faça exercícios. Donos responsáveis e presentes terão paciência suficiente para analisar o caso e tentar ajudar seu cão a superar esse problema que pode ser facilmente revertido. Boa sorte! Pet Shop Cachorros

0 75 views

Como engordar um cachorro Todas as pessoas que gostam de Pet Shop querem ver seus amigos pet sempre saudáveis e bem fofinhos assim como os bichinhos de pelúcia. Cada raça carrega um código genético e existem muitas diferenças físicas entre as espécies porém a magreza excessiva de um cachorro causa preocupação em seu dono que associará tal condição a uma doença ou deficiência alimentar do animal. Quando um cachorro está muito magro ou tem dificuldades para ganhar peso é importantíssimo vistoriar a qualidade de sua alimentação e incrementar alimentos ricos em proteínas e carboidratos enriquecendo a dieta do animal e promovendo o aumento de seu peso continuamente. Na ocorrência de casos desta origem apresentamos agora dicas que são fundamentais para engordar um cachorro independente de sua raça ou porte. Como engordar um cachorro O principal fator que determina a perda excessiva de peso é a anemia uma doença que deixa o indivíduo fraco e sem apetite na véspera das refeições. Assim como acontece com os humanos este problema também pode acometer os bichinhos de estimação que muitas vezes é percebido quando já se desenvolveu consideravelmente na corrente sanguínea do animal. westsideshooter/ Flickr Portanto o primeiro passo é levar o cachorro à um centro veterinário submetendo-o a exames que identifiquem a existência desta ou qualquer outra doença responsável por sua perda acelerada de peso. Caso seja identificada alguma doença o responsável pelo animal será indicado sobre quais os medicamentos utilizar no tratamento deste quandro clínico. Porém se nada anormal for reconhecido nos exames é necessário atentar-se para as refeições diárias do cachorro que poderão estar carentes de nutrientes necessários a sua saúde. Para engordar um cachorro aqui vão algumas dicas práticas e super acessíveis que realmente vão modificar a condição física de seu pet em poucas semanas. Dicas Limpe diariamente os reservatórios de água e comida do animal. Vermes e bactérias poderão se alocar nestes recipientes e posteriormente serão ingeridos pelo cachorro. Por isso é fundamental mantê-los sempre higienizados e imunes da ocorrência de parasitas e demais fatores de risco. Ofereça leite ao cachorro. Logo pela manhã antes de alimentá-lo disponha-lhe uma xícara de leite e aguarde até que ele beba ao menos a metade do líquido. O leite é uma fonte de proteína que por sua vez é fundamental no fortalecimento e crescimento muscular. Faça isso todos os dias até notar os primeiros resultados. Bolinhos de carne moída. Incremente nas refeições do animal algumas bolinhas de carne moída para que o seu apetite seja aguçado. Atente-se para o porte do animal e evite exageros. Troque a ração. Compre rações que contenham misturas protéticas e com alto valor de gordura pois isso favorecerá a mudança corporal do cachorro. Prefira as que são formuladas com vegetais legumes e carnes identificadas pela coloração mista de seus grãos. Vitamina de fígado. Bata no liquidificador uma peça de fígado e misture o resultado na ração do animal (meia xícara é o suficiente). Faça isso uma vez ao dia até que os primeiros resultados apareçam. Se preferir corte o fígado em pedaços e ofereça ao cachorro. jeremy_vandel /Flickr Seguindo estas recomendações em no máximo quinze dias o animal já estará um pouquinho mais gordo pelo menos visualmente. Utilize uma balança para conferir os resultados e leve seu cachorro ao veterinário caso estes métodos não façam-lhe efeito. Boa Sorte! (imagem destaque: epsos/ Flickr ) Pet Shop Cachorros

0 76 views

Como Limpar um Aquário Ter um aquário com muitos peixes é sempre um bom passatempo e uma boa companhia porém o seu aquário precisa de alguns cuidados e vai chegar a hora em que é preciso limpa-lo. É nesse momento em que muitas dúvidas aparecem. O mais importante na hora de limpar o seu aquário é não desmonta-lo como muitas pessoas fazem pois desmontando-o você perde inúmeras colônias de bactérias benéficas aos peixes. Entretanto com alguns equipamentos simples e com pouco esforço você pode ter o seu aquário limpo novamente é com essa intenção que o blog Comofas ensina você a limpar seu aquário da melhor maneira possível. Flickr / mikecogh Como limpar um aquário Materiais necessários para a limpeza: Raspador de algas; Lâmina plástica para aquários de acrílico; Água sanitária; Sifão de água; Balde; Limpador de vidro (feito para aquários); Limpador de filtro; Escova para filtro; Toalhas velhas de banho; Toalhas de papel. Flickr / osseous Passo a Passo Comece retirando parte da água e fazendo a limpeza do vidro por dentro. Utilize o raspador de algas e para os resíduos mais persistentes você pode utilizar uma lâmina sempre tomando o devido cuidado para não riscar o vidro. Depois de ter limpado o vidro remova as rochas e as plantas artificiais. Uma boa escovada com o limpador de algas já basta para deixar esses itens limpos. Limpe agora os pedregulhos e retire os detritos do fundo do aquário para isso você pode utilizar um sifão aspirando toda a superfície dos pedregulhos. Apos ter feita toda a limpeza pelo lado de dentro você pode voltar a colocar em seus devidos lugares dentro do aquário as rochas plantas artificiais e outros itens que possam ter sido retirados para a limpeza. Agora é hora de irmos ao filtro você pode apenas limpa-lo ou troca-lo conforme o seu gosto. Alguns especialistas afirmam que trocar o filtro pode prejudicar as bactérias benéficas para o aquário e outros dizem que não existe problema algum em substituir o filtro regularmente portanto isso fica a seu critério. No caso da limpeza do filtro não se esqueça de limpar os tubos do filtro e as outras partes o ideal é ter em mãos um limpador de filtro apropriado para essa função esse limpador ajudará você a limpar o lodo que se forma em todas as fendas. Lembre-se sempre de limpar seu aquário regularmente pois isso contribui para a saúde dos seus peixes e para a beleza do seu aquário. Cuide dos vidros e limpe os pedregulhos de preferência uma vez por semana no mínimo dependendo do tamanho do seu aquário. Quanto menor o seu aquário maior será a frequência com que ele deve ser limpo. É possível ainda montar um sistema de abastecimento de água diretamente da torneira peça orientações de como fazer isso em alguma loja especializada visto que essa modificação facilita a limpeza e a troca da água no caso de grandes aquários. Wikimedia Commons / Aleš Tošovský Com alguns cuidados seu aquário estará bonito o tempo todo então mãos a obra e bom trabalho! Imagem destacada: Wikimedia Commons / Peter Kirwan Pet Shop Peixes

0 71 views

Como cuidar de filhotes de yorkshire Ter um animal de estimação traz alegria para o lar e cachorro é sempre um bom companheiro. Os cães são ótimos para lidar com crianças e o contato com eles traz confiança controle de impulsos e autoestima. Quando se trata de filhotes é mais gostoso para tê-los mas também existem as dificuldades para adaptá-lo as regras da casa e as boas maneiras. Um filhote de cachorro precisa de alguns cuidados especiais e atenção mas qualquer pessoa consegue cuidar deles sem grandes dificuldades. yeşim oya kılınç/ Wikimedia Commons Passo a passo par cuidar do yorkshire Os primeiros dias com o filhote yorkshire deve-se ter muita paciência pois é o momento em que ele está se adaptando ao novo lar e se acostumando com a nova rotina. Estipular normas e regras nos primeiros dias de vida do filhote é difícil pois eles nascem com os ouvidos e os olhos selados. Estes se abrem após os doze dias de vida. Limpe sempre que necessário com soro fisiológico os olhos do filhote. É muito importante que o yorkshire amamente até os trinta dias de vida pois este leite tem os nutrientes necessários para ele. Depois destes dias pode ser dado papinha específica para alimentação de filhotes ou mesmo ração específica. Se o cachorro não quiser comer a ração umedeça-a com um pouco de água morna. Nos primeiros dias depois do desmame a ração deve ser moída e misturada com um pouco de água morna. Poderá ser ensinado a utilizar o jornal para fazer xixi e coco assim que o filhote já estiver um pouco maior e forte. Para isso reserve um local específico para colocar o jornal. Quando o animal der sinais que quer fazer as suas necessidades leve-o até o local indicado. Se caso o animal faça em local não indicado repreenda-o com a voz firme e mostre-o o lugar correto. É importante lembrar para que ele aprenda alguns comandos deve haver repetições. Tenha muito cuidado com pequenos objetos pois os filhotes são curiosos e querem brincar com tudo que encontram. Separe uma área segura para que possam ficar a vontade e sem perigo. O filhote poderá sair para passear antes dos seis meses de vida mas deverá ter muito cuidado pois ainda está frágil e não terminou de tomar todas as vacinas necessárias. Então evite o máximo que puder os passeios para poder preservá-lo. hjwest/ Flickr Dicas Compre o seu animal com um criador experiente pois este terá mais cuidado com os animais aplicando as vacinas necessárias para que o animal tenha saúde. Vacine sempre o seu animal segundo as recomendações do seu veterinário pois assim ele estará protegido. Faça a limpeza o local onde o cachorro fica com cloro pois assim o ambiente ficará mais limpo e livre de algumas bactérias. Escove diariamente o seu cachorro pois os pelos do yorkshire embolam muito fácil. Inicie escovando-o na direção do crescimento do pelo depois na direção oposta do crescimento. Tenha sempre roupinhas e cobertores pois eles sentem muito frio mesmo já sendo adultos. Mesmo com alguns cuidados para o cuidado com o filhote é muito compensador pois estes animais alegram a casa e sempre nos recebem com muita alegria. Boa sorte! (Imagem Destaque: YorkieStudService/ Flickr ) Pet Shop Cachorros

0 74 views

Como dar banho em cachorro Seu animal de estimação precisa de vários cuidados. Vacinas medicamentos visitas ao médico veterinário passeios brincadeiras e é claro banho! Você pode dar banho em seu animal a cada 3 semanas ou mais. É importante seguir algumas dicas para que o banho não cause nenhum problema secundário à ele. Sim um banho mal dado pode predispor seu cão à dermatite otite etc. Sai o passo a passo e saiba como dar banho em seu melhor amigo. Via creativecommons Material necessário Algodão Shampoo para cães Condicionador para cães Chuveiro ou água morna Toalha Secador de cabelo Escova Passo a passo: Pegue cuidadosamente seu cão e leve-o ao local no qual você dará o banho. Faça duas bolas de algodão e coloque para proteger o ouvido do seu animal. Coloque no início do ouvido não muito fundo só para que não caia água lá dentro o que poderia causar otite. Ligue o chuveiro e veja se a água esta morna para que o banho seja agradável ao animal. Molhe o animal de maneira que fique úmida até a pele. Passe o shampoo para cachorro. Esfregue bem até formar espuma. Jogue água novamente tomando cuidado para não cair shampoo no olho do cão. Tire todo o shampoo sem deixar resíduo algum. Verifique se está bem limpo se não estiver torne a passar o shampoo e a enxaguar. Passe o condicionador. Massageie seu cão com o condicionador até que este se espalhe por todo pelo. Enxágue o seu cão até que todo o condicionador seja retirado. Desligue o chuveiro. Seque seu cão com a toalha para tirar o excesso de água. Ligue o secador de cabelo e seque totalmente o pelo do animal. Escove o pelo do animal enquanto seca com o secador assim irá tirar pelos soltos que estejam embolados. Penteie seu cão após secar. Retire o algodão da orelha do seu cão com cuidado. Dicas e truques. Dar banho em seu cão requer tempo e cuidado. Faça todo o procedimento com calma para que seu cão fique limpo e cheiroso. Alguns cães podem estranhar o banho. Tenha paciência e aos poucos vá mostrando para seu animal que o banho pode ser um ótimo momento de convivência entre vocês e de carinho. Vários produtos para cães estão disponíveis no mercado. Encontre o shampoo mais apropriado para o seu animal. Consulte o médico veterinário para que ele indique o melhor shampoo. Há shampoo anti-pulga específico para pelos longos fitoterápicos etc. Procure comprar o que melhor se adéqua às necessidades do seu animal. Mantenha-o sempre escovado assim você consegue retirar os pelos que já caíram e evita pelos embolados. Facilitará até na hora do banho. Siga essas dicas e dê um banho relaxante em seu animal! Procure usar sempre produtos próprios para cães. Não dê banho todo dia em seu animal. Cães têm o ciclo de pele diferente do nosso. Excessos de banho podem causar problemas de pele. Via creativecommons Faça do banho do seu cão um momento agradável para vocês dois. Pet Shop Cachorros

0 94 views

Como eliminar pulgas Seres muito pequenos de cores marrom e preta com saltos muito grandes que picam e coçam muito e cuja exterminação é muito difícil. Sim estamos falando das pulgas. Quem já teve problema ou ainda está tendo problema com elas sabe como é difícil eliminá-las. São pequenos insetos que se multiplicam rapidamente e se escondem em tapetes cortinas sofás e é claro nos Pet Shop que sofrem muito com a coceira causada por esses pequenos sugadores! Controlar e até mesmo eliminar as pulgas da sua casa pode ser muito difícil mas não impossível. Vamos ver agora um passo a passo e algumas dicas para você combater esses indesejáveis seres! Você vai precisar de: Aspirador de pó Vassoura Inseticida de ambiente indicado por médico veterinário Sabonete anti-pulga para animais Coleira anti-pulga para animais Talco anti-pulga para animais Mudas e citronela Spray de citronela. Pour on anti-pulgas. Uso veterinário. Pulverizador Via creativecommons Passo a passo Faça uma boa limpeza em todo local. Varra toda casa e quintal. Deixe o chão sem folhas e outros resíduos. Tire os animais do quintal. Tire os potes de comida de água dos animais. Tire os panos e a caminha. Passe o aspirador nos panos e na caminhase possível lave-os. Aplique o inseticida indicado pelo médico veterinário em todo o chão. Lembre-se de molhar bem os cantos e frestas que possam existir pois as pulgas e os ovos podem estar lá. Deixe os animais distantes do quintal até todo inseticida secar! Dê banho com sabonete anti-pulgas especifico para animais e indicado pelo médico veterinário. Seque-os bem. Coloque a coleira anti-pulgas nos animais. Verifique se o quintal já está seco. Se estiver volte com os animais para lá. Leve também os potes de água e ração bem limpos a caminha e paninhos aspirados lavados e secos. Polvilhe o talco anti-pulgas de uso veterinário na caminha e nas cobertas dos animais. Borrife citronela spray ao redor da casinha e no pelo do seu animal. A citronela é um ótimo repelente. Deixe os animais no quintal. Passe aspirador de pó em toda sua casa principalmente em sofás colchas almofadas e frestas do taco ou do piso. Pulverize inseticida nos pisos da casa. Volte para o quintal e plante as mudas de citronela espalhadas. Elas ajudarão a espantar as moscas. Espere a casa secar. Espere três dias e aplique o anti-pulga pour on indicado pelo médico veterinário em seus animais. Aspire sua casa no mínimo três vezes por semana. Reponha o talco na caminha e nas cobertas sempre que necessário. Repita a aplicação do pour on como recomendado pelo médico veterinário. Mantenha sua casa mais limpa possível só assim conseguirá combater esses insetos indesejáveis. Evite que seus animais tenham contato com animais infestados por pulga ou que vão a ambientes infestados com esses insetos. Dicas importantes Em casos de infestações severas é necessário sair da casa e retirar os animais para que uma empresa especializada possa dedetizar toda sua casa. Leve seus animais frequentemente ao médico veterinário. Ele indicará os melhores produtos a serem usados para que a infestação de pulgas seja controlada ou eliminada. Além disso pulgas transmitem vermes aos cães. O médico veterinário poderá cuidar disso também. Via creativecommons A maioria das pulgas está no ambiente e não no animal. Então o controle do ambiente é indispensável. Deixe tudo sempre limpo use muito o aspirador e boa sorte! Pet Shop Outros animais

0 82 views

Como adestrar cães Senta! Fica! Deita! Rola! Se você acha que o objetivo de se adestrar um cachorro é fazer com que ele se torne um cão de circo e que faça gracinhas e truques quando chegam visitas em sua casa está redondamente enganado. Saiba que ao condicionar um animal e adestrá-lo o seu convívio com ele será muito mais harmonioso melhorando muito os problemas comportamentais principalmente os relacionados à dominância. O adestramento é uma ferramenta poderosa para o bom convívio dos cães com seus donos. A explicação está no fato dos cães serem animais de matilha que precisam de um líder. Para um cão sua matilha é a família onde vive e por causa disso se ele não encontrar um líder ele o será começando aí todos os problemas disciplinares que todos nós conhecemos – agressividade desobediência indisciplina etc. Por isso que o adestramento é tão importante: ele fará com que o cão veja você como seu líder e irá torná-lo mais atento e obediente. Mas você acha que é muito difícil adestrar seu cão? Que nada! Para condicionar um cão com comandos básicos não é necessário ser expert no assunto. Qualquer um poderá fazê-lo – desde que se dedique e tenha muita paciência. Todos os cães podem ser adestrados embora os filhotes tenham muito mais facilidade em aprender. Daremos aqui 3 dicas mas há muitos outros comandos a serem ensinados. Via Flickr Como adestrar um cão 1. Use o método do REFORÇO POSITIVO no qual o cachorro ganha uma recompensa cada vez que acertar o comando; 2. Escolha um momento do dia em que o cão esteja calmo mas não esteja sonolento demais (um bom horário é pela manhã); 3. Separe alguns petiscos que o cão goste (pedaços de salsicha pedaços de presunto snacks de cães etc.); Via Flickr 4. Ensine o comando SENTA: é o comando mais fácil de ser ensinado e deve ser o primeiro. Fique diante do cão e coloque um dos petiscos dentro de sua mão fechada; Fale alto sem gritar a palavra SENTA enfatizando a silaba SEN; Induza o cão a sentar dando uma leve forçadinha no seu traseiro ou colocando a mão fechada acima de sua cabeça indo pra traz até que ele se sente; Recompense imediatamente assim que ele se sentar; Repita o comando umas 3 a 4 vezes; Deixe o cão descansar. 5. Ensine o comando FICA: útil quando você precisa fazer com que o cão espere por determinado tempo. Mas não deve haver exagero e você deve liberá-lo sem muita demora. Escolha um lugar calmo onde não haja distrações; Peça para seu cachorro se sentar. Recompense; Aos poucos aumente o tempo entre o ato de sentar e a recompensa falando a palavra FICA pronunciando a sílaba FI com mais força e fazendo gesto com a mão para que ele fique – não espere um período grande demais – de início de 5 a 10 segundos; Conforme o cão ficar mais atento se afaste um passo depois dois sempre dizendo a palavra FICA aos poucos e com paciência – se o cão sair é porque o tempo está grande demais. 6. Ensine o comando VEM: muito útil para o cão vir ao seu encontro quando o chamar. Peça para o cão se sentar. Recompense; Peça para o cão ficar e vá se afastando passo a passo e pronunciando o comando FICA; Coloque a recompensa no chão espere alguns segundos e diga a comando VEM apontando para o petisco – se ele vier pegar o petisco antes de sua ordem Vem recomece tudo novamente. Via Flickr Dicas: Há muitos outros comandos para ensinar e depois também comece a dificultá-los. Ele senta se você estiver a 3 metros de distância? Obediência à distância também é um excelente exercício; Não force demais o cão. É preferível fazer várias sessões curtas por dia ao invés de uma longa demais pois em determinado momento o cão começará a se desinteressar. Adestramento é um exercício mental e o cachorro se cansa com isso; Filhotes têm menor poder de concentração por isso não exija muito deles. O adestramento deve ser um momento de prazer para o cão; Jamais peça um comando sem ter uma recompensa nas mãos; Se o cão não mostrar interesse pela troca suspenda o treinamento e troque o petisco; Toda vez que for dar algo para seu cão peça um comando a ele. Ao dar alimento peça para ficar ao dar carinho peça para sentar etc. Isso vai deixá-lo bem mais centrado e obediente; Nunca grite com seu cão nem o machuque. Via Flickr Como pode perceber adestrar é interagir e aumentar a cumplicidade entre você e seu cão e quanto mais você ensinar mais você perceberá as infinitas possibilidades por isso não fique preocupado com o fato dele aprender a obedecer apenas por interesse. Lembre-se que todos nós agimos por amor respeito e troca. Boa sorte! Pet Shop Cachorros

0 68 views

Como adestrar um golden retriever Sem dúvida os cães são ótimos companheiros e o golden retriever tem todas as características de um companheiro inseparável para pessoas de qualquer faixa etária. Mas este companheiro como qualquer cão precisa ter limites bons hábitos de comportamento ser sociável com outras pessoas e animais além de exercícios físicos e mentais. Portanto segue algumas dicas essenciais de adestramento para que você e seu bichinho convivam na mais pura harmonia: Indispensável para qualquer cão Para se iniciar qualquer técnica de adestramento por mais básica que possa parecer é fundamental que você se certifique que seu cão esteja com a devida higiene e bem alimentado. Porém não realize nenhuma atividade com ele logo em seguida espere tempo suficiente para que ele realize o início da digestão (é extremamente necessário o cuidado com a alimentação durante toda a vida do cão preferencialmente com rações super prêmio) vale ressaltar que a amizade entre você e o cão ajuda na assimilação do que é transmitido e principalmente um ótimo convívio. Mantenha sempre as vacinas e a vermifugação em dia. Barras/ Flickr Idade recomendada Os cães conseguem assimilar com maior facilidade entre os 4 meses de idade até 2 anos porém é possível adestrar seu cão depois dos 2 anos de idade mas exige mais paciência pois é mais difícil e mais demorado. Atenção: Não faça atividades com seu cão sob sol forte. Procure sempre fazer os exercícios no mesmo local (a grande maioria dos exercícios pode ser realizada em casa). Evite a presença de outros animais e outras pessoas para que o animal não perca o foco. Fale sempre com seu cão. Apesar de não entenderem o idioma falado com certeza eles entendem a entonação da voz suas expressões corporais etc. Então não há necessidade de dar uma bronca muito prolongada. Sempre elogie com voz alegre quando ele demonstrar assimilação com o que foi transmitido ou quando ele agir da forma que é esperada quando fizer xixi ou cocô no lugar certo por exemplo. Sempre corrija com um “NÃO” com tom de voz sério quando ele agir de forma negativa por exemplo quando morder algo que não pode. Não há necessidade de gritar os goldens como todos os cães tem uma audição muito superior a nossa. O golden retriever é muito gostoso de afagar dócil e como todo cão muito carinhoso principalmente quando filhote portanto é normal querer passar bastante tempo com ele no colo mas lembre-se em pouco tempo ele vai crescer e o hábito de passar bastante tempo no colo pode ser desagradável para você futuramente. Além de gerar várias manias em seu cão. Conviver de forma harmoniosa com outras pessoas e animais é a essência natural dos cães sempre o mantenha junto de outros cachorros e animais em geral além de pessoas de todas as idades. Edward/ Flickr Coleira É normal qualquer animal estranhar a coleira no início e não querer andar com os goldens não é diferente além de não querer andar eles podem se coçar ficarem um pouco agitados etc. Não retire aja com naturalidade continue brincando e conversando naturalmente até que ele se acostume de forma alguma o obrigue a andar sem que ele esteja bem familiarizado com a coleira. Como a maioria das técnicas de adestramento ensinar os cachorros a fazerem xixi e cocô no lugar de sua escolha não é uma tarefa que exige muita experiência e sim muita calma e paciência. Principalmente quando temos nosso primeiro cãozinho temos a expectativa de que ele irá fazer suas necessidades fisiológicas em um lugar no mínimo aceitável porém não desanime se as primeiras vezes ele urinar no seu tapete fizer cocô próximo à geladeira em cima da cama etc. Ajuda bastante o uso de um “educador de xixi” (vendido em qualquer pet shop ). Coloque algumas gotas no lugar que você prefere coloque também folha de jornal nos lugares que ele realizou as ultimas vezes e aos poucos vá afastando alguns centímetros por dia até chegar ao local esperado. Lembre-se que é fundamental elogiar e dar carinho quando ele fizer no lugar certo e evitar broncas exageradas quando fizer no lugar errado. Boa Sorte! (Imagem Destaque: Cams/ Pixabay ) Pet Shop Cachorros

0 76 views

Como fazer doação de gatos Se andarmos pelas ruas de nossa cidade facilmente perceberemos um grande número de cães e gatos abandonados. Infelizmente isso acontece porque poucas pessoas têm o bom senso de adotar um animal. Uma simples dificuldade já motivo para se livrar do animal de estimação causando-lhe sofrimento e permitindo que corram sérios riscos de acidentes e maus tratos. Via Flickr É esse o principal motivo leva pessoas apaixonadas por animais a ajudar esses bichinhos. É muito triste ver um cão ou um gato abandonado nas ruas passando fome e frio. Mas essa atitude embora muito louvável pode causar um grande problema se quem recolhe esses animais não se dispuser a cuidar bem deles. Os gatos excepcionalmente exigem um cuidado especial pois são mais ariscos fogem com maior facilidade e nem todos se adaptam facilmente ao novo dono. Isso sem contar que alguns já são adaptados nas ruas e não conseguem conviver com o ser humano – são os gatos ferais que não se adaptariam jamais a uma vida doméstica. Se você costuma recolher gatos nas ruas e não sabe como encaminhá-los siga nossas dicas e aprenda. Como fazer doação de gatos: Providencie a castração do animal. Há muitas ONGs e campanhas da prefeitura que castram a preços muito baixos. Atenção: a castração é absolutamente necessária para evitar a fuga dos machos e a gravidez indesejável das fêmeas. Um doador consciente só entrega animais castrados; Via Flickr Providencie os medicamentos necessárioscaso o gato esteja debilitado. Há muitos veterinários que ajudam protetores de animais procure por um deles; Observe atentamente o temperamento do bichano a fim de informar com exatidão a sua personalidade ao futuro adotante; Tire muitas fotos do gatinho; Divulgue a história do animal através de sites próprios de adoção e nas redes sociais ; Faça panfletos e cole em clínicas veterinárias e pet shop da região com todas as informações citadas acima; Depois de escolher o adotante faça uma visita a ele para verificar a veracidade das informações. Seja muito criterioso quando as pessoas interessadas entrarem em contato e faça o máximo de perguntas possíveis: Viaja muito? É necessário saber se haverá alguém que cuide do animal na ausência do dono; Mora há muito tempo no local ou muda de casa freqüentemente? Mudanças são alguns dos principais motivos de abandono dos animais; Todos na casa amam animais e estão de acordo com a adoção? Não adianta apenas um querer o gatinho e os outros não suportarem vê-lo por perto; Via Flickr O novo dono terá condições financeiras para sustentar o animal que exigirá cuidados veterinários e alimentação de qualidade? É um ponto muito importante pois o animal viverá pelo menos 10 a 15 anos; Considerações finais: Doação de ninhada de filhotes: você deve esperar o desmame e escolher pessoas absolutamente conscientes e responsáveis pois muitos querem filhotes por pura empolgação. Dê preferência a conhecidos a fim de poder acompanhar a adaptação do animal à família. Doação do próprio animal: certifique-se que as razões para doá-lo sejam inevitáveis pois cães e gatos quando convivem com uma família se tornam muito apegados e sofrem absurdamente a falta dos donos. Coloque-se por um instante no lugar dele e tente imaginar como você se sentiria se fosse abandonado pelas pessoas que você ama. Se mesmo assim não houver jeito tente a princípio encontrar alguém entre os familiares e amigos e só em último caso optar por pessoas estranhas. Via Flickr Não tenha pressa em concretizar a adoção e nem doe para o primeiro interessado apenas para se livrar logo do animal. É melhor esperar um pouco mais e não correr o risco de uma fuga ou dos novos donos serem negligentes. Nossa responsabilidade diante dos animais é muito grande lembre-se que você tem uma vida nas mãos e que assim como nós os animais sentem dor frio e medo. Seja responsável pois o intuito de se doar um animal é para que ele seja bem cuidado e feliz. Boa sorte para você e para o gatinho! Pet Shop Adoção

0 89 views

Como laçar um boi ou bezerro Quem vive nas grandes chácaras e fazendas do país conhece esse hábito muito bem mas ainda há muitas dúvidas na hora de esclarecer a melhor maneira para laçar um boi ou um bezerro. Laçar um desses animais é objetivo de algumas competições regionais e atividade comum para criadores que de alguma forma tentam organizar os seus animais. Antes de ensinar como laçar um boi ou bezerro gostaríamos de deixar bem claro aqui que qualquer tipo de maltrato aos animais não deve ser realizado pois existem maneiras seguras de praticar essa atividade sem a necessidade de colocar em risco a vida dos bichos. Agora confira como laçar um boi ou bezerro. Svadilfari/ Flickr Passo a Passo Aprenda bem como realizar atividades com equilíbrio montando em um cavalo pois sem isso fica quase impossível conseguir ficar na posição e laçar o boi ao mesmo tempo em que está por cima de um cavalo; Pegue uma corda que tenha em média uns 4 metros e então faça um nó em uma das pontas e na outra ponta faça uma laçada; Com auxílio de um tronco mantenha uma distância e então comece a treinar a laçada no objeto. Com isso você descobre qual é a força ideal para alcançar o alvo e se é necessário ajustar o lançamento; Dê alguns passos para trás e para frente e continue lançando de maneira que você encontre além da força também a distância perfeita; Agora é a hora de se preparar para o treinamento na prática; freecat/ Flickr Você precisa de um cavalo para montar e manter uma linha certa de distância que não seja nem tão próxima do cavalo e do bezerro e nem tão distante o que impossibilitaria o alcance da corda; Fique paralelo ao bezerro dando certa vantagem ao animal e não se esqueça de que o seu cavalo deve estar completamente habituado com esse tipo de atividade pois ele é o seu parceiro no lançamento; Deixe a corda sempre muito presa a sua mão pois o bezerro ou boi vão puxar com muita força e você precisa manter o equilíbrio para não deixar o animal escapar e muito menos deixa-lo derrubar você do cavalo; Quando estiver no ponto certo jogue o laço no pescoço do animal e quando esse atingir o alvo ordene ao cavalo para que ele pare; O boi ou o bezerro normalmente vão cair no chão e nessa hora você pode descer do cavalo e caso seja necessário amarrar as pernas do animal rapidamente para que ele não escape mas não deixe o animal muito tempo nessa posição apenas o tempo suficiente para finalizar o seu objetivo. Depois dessas dicas você estará pronto para participar de competições e ter um controle maior dos seus animais. bill85704/ Flickr Importante Quando o assunto é a saúde dos animais os alertas nunca são exagerados. Então tenha sempre muita responsabilidade tenha um veterinário sempre por perto e só exerça essa atividade se você tiver a certeza que consegue fazer sem nenhum risco de machucar os bois e bezerros. Boa sorte Cowboy! (Imagem Destaque: 4nitsirk/ Flickr ) Pet Shop Vacas e cabras

0 65 views

Como doar cachorros Quem tem cães em casa como bicho de estimação deve sempre estar atento ao período fértil destes ou seja evitar deixá-los na rua ou em contato com outros cachorros de sexo oposto pois facilmente eles cruzam e aí deste encontro casual logo os filhotinhos aparecem. Apesar de serem fofinhos inocentes e graciosos muitas vezes nossa residência não é ampla o suficiente para suportar sequer um animal quanto mais dois três ou uma ninhada de novos cãezinhos e portanto é preciso encarar a realidade e tomar as providências certas caso esteja prestes á abrigar em sua casa animais que não estava esperando. Ao nascimento dos filhotes é preciso deixá-los um bom tempo aos cuidados da cadela que os gerou para que sejam devidamente amamentados e possam ser capazes de darem os primeiros “passos” sozinhos. Quando esse tempo passa é preciso decidir o que fazer com esses novos inquilinos que sua casa pode não estar pronta para abrigá-los nesse momento. A adoção então parece ser a decisão mais acertada deixando para outras pessoas o cargo de criarem e protegerem estes bichinhos que enchem de alegria nossas vidas. Via Flickr Sobre a questão “adoção” muitas pessoas podem pensar que apenas canis ou chácaras é quem acolhem estes animais e logo os levam para um destes ambientes. Um pensamento totalmente errado pois os canis vivem superlotados de animais a espera de um dono e os proprietários de chácaras preferem os cães grandes que possam tomar conta do local assustando ladrões e invasores de residências. Portanto como será que deve ser feita a doação de um cachorro para que ele seja encaminhado a uma família que lhe dê no mínimo um teto e um potinho de água e ração todos os dias? Veja estas dicas e aprenda a fazer isso da forma mais prática e eficiente possível. Como doar Cachorros – Dicas: Decida quais os cães que serão doados antes de começar á oferecê-los. Faça um cartaz usando cartolina ou um pedaço de madeira e escreva as seguintes palavras: “Estou doando filhotes de (e escreva a raça do cachorro). Caso o cachorro não seja filhote escreva que está doando um cachorro e descreva também a raça do mesmo e se ele for o famoso cãozinho “vira-lata” diga que está doando um animal super dócil e devidamente vacinado para atrair a atenção dos transeuntes que passarem a frente de sua residência. Prenda o anúncio em seu portão e se possível coloque fotos dos animais para que as pessoas tenham uma idéia melhor de como ele é antes de baterem palmas e pedirem para ver pessoalmente os cachorros. Vá à casas de ração pet shops clinicas veterinárias e aviculturas e leve cópias do anúncio que você fez porém em folha menor e que contenha seus dados de contato: telefones e endereço para os interessados poderem lhe encontrar para maiores informações. Produza os cães com lenços e roupinhas antes de tirar as fotos a serem expostas nos panfletos que você irá entregar nos locais descritos acima. Isto atrairá olhares e as pessoas pelo menos vão olhar para o enunciado. O ideal é doar animais e não vendê-los como muitas pessoas fazem porém se você for dono de um bichinho de raça e este for bem requisitado entre os compradores de cães você poderá o vender porém deverá considerar quem está interessado em comprar seu animal pois infelizmente muitas pessoas traficam animais ou os pegam apenas para praticarem atos violentos e de maus-tratos. Antes de entregar o bichinho para seus futuros donos tente perceber um pouco do comportamento destas pessoas e de como ela se comunica. Se for para sofrer em mãos estranhas é melhor que o bichinho fique com você e viva em segurança mesmo em condições não favoráveis ou um ambiente de pouco espaço. Mesmo sendo “animais” estes seres são constituídos de carne e espírito e muitos ignoram a dor e o sofrimento dos bichos que vagam pelas sarjetas á procura de alimento achando que eles não sentem o mesmo que os humanos. Existem feiras e encontros entre doadores e pessoas que procuram Pet Shop onde é possível doar o cãozinho para donos que realmente querem um companheiro fiel e amigo. Informe-se em sua cidade sobre estes encontros e feiras e saiba como participar destes eventos onde você poderá fazer contatos e pegar o telefone de ONG’s grupos protetores de animais e de pessoas que oferecem seu tempo para cuidar de cães e outros Pet Shop. Desta forma quando precisar doar um cachorro saberá o local ideal á ser procurado e contatado. Quando você estiver oferecendo um cachorro á alguém diga os benefícios que um animal desta espécie carrega consigo e faça com que á pessoa sinta-se tocada pelo sentimento de caridade e amor que uma doação significa. Se a pessoa decidir-se por adotar um cachorro que lhe pertence comprometa-se á ajudá-la nos primeiros meses com o cuidado do animal oferecendo ração medicamentos e demais utilitários que o futuro dono possa precisar. Mostre-se preocupado com o animal e exponha que só não pode ficar com ele porque já tem outros animais ou porque sua casa no momento não está pronta para abrigar um bichinho de estimação. Via Flickr Considere um cachorro como sendo um membro de sua família que precisa de cuidados e de muito carinho para viver pois são incontáveis os crimes e atrocidades cometidas contra estes seres tão inocentes e dependentes de nossas ações. Doe á quem realmente quer adotar e ajude o mundo á salvar os animais que hoje estão sendo vítimas do descaso e do abandono por parte daqueles que deveriam lhe agradecer pela fidelidade e companhia de sempre. Boa Sorte! Pet Shop Cachorros

0 109 views

Como domar um touro Quem olha para um touro especialmente aqueles de raça não imagina que possa ser possível domar um animal de seu tamanho e que às vezes até parece estranho. No entanto esse animal com cara de bravo pode ser extremamente dócil e até uma criança pequena poderá se aproximar sem nenhum problema. Contudo esses animais nascem com suas características naturais as quais podem ser mansas como extremamente bravas. Por isso se pretende domar um touro é necessário tomar alguns cuidados e acima de tudo seguir regras básicas pois até que se prove o contrário o touro não nasce manso. Assim que é preciso obter certas táticas para domar um touro. Via Flickr A idade do touro Dificilmente se conseguirá domar um touro já adulto. É preciso ir tomando contato com o animal de preferência desde o nascimento mas o importante é que ele sempre tenha contato com pessoas para ir acostumando. De nada adianta soltar o bezerro numa fazenda e depois de alguns meses querer domá-lo. Até pode ser possível mas com certeza exigirá maior habilidade por parte do domador. O treinamento Ainda quando bezerro faça carinho no futuro touro; Você deve passar a mão nele deixando-o à vontade sem utilizar força para qualquer atividade; Deixe ele agir de forma natural mas sempre estando por perto e agindo amistosamente com ele. Em nenhum momento deve pressionar o bezerro para agir de acordo com a vontade das pessoas que o cercam. Conforme ele vai crescendo coloque um cabresto no bezerro pois ele ganhará músculo e consequentemente força. Assim não seria possível segurá-lo para domar. O cabresto ajudará a segurar o bezerro; Tente acostumar a obediência nada de soltá-lo em pastos ou cercados. Se fizer isso ele vai se acostumar com a liberdade e cada vez será mais difícil domá-lo. Claro que não você deve mantê-lo como se fosse um prisioneiro. Poderá soltá-lo de vez em quando em pequenos espaços de tempo. Cada vez que soltá-lo poderá aumentar o tempo pois é natural que acostume com as pessoas e mesmo deixando um tempo solto não terá problemas. Toda a vez que estiver por perto do bezerro passe a mão pelo seu pelo e abrace-o pelo pescoço desde quando for ainda muito novo. Ele vai se acostumar com o contato; Procure passar a mão na barriga tomando cuidado para não fazer cócegas no bezerro. Faça carinhos por todo o corpo dele focinho nuca costas entre as pernas mas sem ficar atrás dele para evitar levar um coice. Se ele se defender dê um tempo e retome o treinamento. Faça isso em locais abertos para evitar que ele se machuque; Com o avanço nos treinamentos ele já vai estar acostumado e não fará mais movimentos bruscos somente quando perceber isso poderá feri-lo ou incomodá-lo mesmo onde não aja espaços para muita movimentação. Aos poucos leve-o para o meio de outras pessoas e também procure colocar a montaria aos poucos; Apenas ande com ele com a montaria para que se acostume com isso. Depois de algum tempo e quando já for resistente monte uma pessoa menor segurando-a sobre o touro. Após isso você poderá montá-lo e fazer pequenos passeios com o touro até sentir segurança com a montaria. Não demore muito para ele não cansar. Com isso essa rotina ficará natural e ele já não terá mais problemas com a montaria. Via Flickr Seguindo essas dicas você se sairá bem. Boa sorte e sucesso sempre. Pet Shop Outros animais

0 87 views

Como criar codornas Quem nunca ouviu por aí que os ovos de codorna são afrodisíacos? Esta historia começou com uma marchinha de carnaval em 1963 e que depois foi regravada por Luis Gonzaga. A música exaltava os “poderes” desses ovos e embora os versos dessa melodia sejam pitorescos e cheios de humor foi a partir daí que aumentou a procura por esses ovinhos deliciosos e consequentemente o interesse pela codorna que até então era pouco conhecida. Mas quais as vantagens em se criar codornas? Crescem rápido – em poucas semanas atingem o peso adulto. Tem carne muito saborosa. São precoces sexualmente – atingem a maturidade sexual com 40 dias de vida. Botam muitos ovos – pode chegar a 300 ovos por ave no primeiro 1 ano (se bem cuidadas e alojadas corretamente). São bem rústicas e resistentes a diversas doenças. Comem pouco – um animal adulto consome no máximo 25 gramas de ração por dia. Retorno financeiro rápido. Se você pensa em entrar para esse ramo de negócios veja aqui quais os procedimentos iniciais: 1. Faça uma ampla pesquisa para saber se haverá mercado consumidor onde pretende se estabelecer. Converse também com criadores já estabelecidos na região ou próxima a ela. 2. Compre as aves de criadores idôneos. A mais conhecida para a postura de ovos é a Coturnix que apresenta grande produtividade. O recomendado é que se tenha 1 macho para cada 3 fêmeas. 3. Prepare o ambiente onde elas ficarão planejando também a possibilidade de aumento das instalações já que elas se reproduzem com muita facilidade. O local deve ser arejado claro mas sem correntes de ar e sem incidência direta do sol. Uma boa opção é um galpão de alvenaria coberto com telhas de barro paredes caiadas e pequeno declive para poder limpar com maior facilidade. O ambiente não pode ficar muito quente pois elas ficam estressadas em altas temperaturas. As codornas podem ser criadas da seguinte forma: Soltas sobre camas : Menor custo e tecnologia. As aves ficam soltas em cima de um material absorvente que é chamado de “cama” – casca de arroz lascas de madeira areia serragem etc. Em gaiolas: Facilitam o manejo da ave e ocupam menos espaço. Existem vários modelos e podem ser encontradas em lojas de produtos agropecuários. Se a criação for em regiões muito frias recomenda-se o uso de gaiolas de madeira. 4. Forneça alimentação adequada de acordo com cada fase: Ração inicial: nos primeiros 15 dias. Ração de crescimento: do 16° até 50º dias de vida Ração de postura: a partir desta idade. 5. Forneça água limpa e fresca em abundancia. 6. Para o acasalamento leve o macho para a gaiola da fêmea por 12 horas. Depois disso deixe-o isolado por 24h e só aí deve ser colocado com outra fêmea. As Fêmeas fertilizadas devem ficar longe dos machos. 7. Mantenha em dia a vacinação contra as doenças Newcastle e Coriza em 2 doses aos 21 e 45 dias. Vermifugação também é muito importante – aos 30 dias e repetir 3 semanas após. Para finalizar: Você pode criar codornas com 2 objetivos: Postura: os ovos serão separados para consumo ou nascimento de filhotes. Para isso devem ficar em incubadeiras pois as codornas não chocam seus ovos de maneira natural. Após os 10 meses as codornas diminuem drasticamente a produção de ovos e por essa razão normalmente são “descartadas”. Os ovos são colhidos 2 vezes por dia armazenado em temperatura de 10° a 16° por um período máximo de 12 dias. Se forem chocar devem ser colocados em incubadeiras e permanecer ali por 16 dias. Abate: O tempo para dar início ao abate é de 45 dias. Para estimular o crescimento os criadores costumam deixar uma luz piloto acesa durante a noite. Desta forma elas comem mais e atingem o peso ideal precocemente adiantando o tempo do abate. Pela facilidade de manejo e a resistência dessas aves que se adaptam a varias condições ambientais há muita gente de olho nessa fatia do mercado. E você? Também se interessou? Pet Shop Aves e pássaros

0 114 views

Como criar iguana Quem disse que uma cobra não pode ser a melhor amiga do homem? E por qual motivo uma exótica aranha não pode ser criada como animal de estimação? E o que dizer dos lagartos ratos e furões que moram em residências e são cuidados com todo zelo e amor pelos seus donos? Sim! Os animais exóticos estão ocupando o lugar do cachorro do gato dos pássaros e peixes que já não são mais as únicas alternativas para bichos de estimação. A moda agora é criar animais exóticos e um dos mais populares é o iguana um réptil que impressiona por sua aparência porém é muito pacífico e sossegado – motivo pelo qual foi eleito o queridinho entre os Pet Shop. Se você simpatiza com nosso amigo e deseja criar um em sua casa saiba que deve ter alguns cuidados especiais e que ele é um animal delicado muito diferente do cachorro e do gato. Anote nossas dicas e aprenda conosco. Via Flickr Como criar um iguana Analise se você tem realmente condições e estrutura para criar um iguana em sua casa já que animais devem ser criados com responsabilidade. Por exemplo: você já parou pra pensar que o pequeno iguana de 30 cm crescerá rapidamente? Se você não sabe eles chegam a atingir mais de 2 metros por isso é imprescindível que você tenha um espaço que permita que ele se movimente e circule confortavelmente pelo local; Adquira seu iguana com microship em criadouros legalizados pelo IBAMA. Jamais compre animais provenientes de tráfico; Providencie um terrário para ele viver levando em conta os seguintes fatores: Espaço – Pode ir aumentando conforme o animal for crescendo mas especificamente deve ser feito de madeira e vidro na frente para visualização com aberturas laterais para uma boa circulação de ar bem alto e com muitos galhos e troncos para que ele possa subir e solo coberto com pedras terra galhos plantas (não tóxicas) e areia; Luz: Os iguanas necessitam de uma fonte de calor para sintetizar vitamina D e cálcio por isso é muito importante que o terrário tenha lâmpadas específicas para répteis – UV-A e UV-B ou se possível luz natural do sol. O ideal é que eles recebam no mínimo 12 horas de luz e tenham 12 horas de escuridão; Controle de temperatura e umidade: Por serem animais de sangue frio necessitam de fontes de calor por isso mantenha termômetros e hidrômetros no interior do terrário. A temperatura deve ser de aproximadamente 22°C à noite e 30°C durante o dia e o nível de umidade entre 70% e 80%. Umidade baixa causa o ressecamento da pele e a temperatura fora desta marca faz com que fiquem inertes pela baixa do metabolismo. Observação: Para manter o nível de umidade no interior do terrário use borrifador ou um recipiente com água; Água: Iguanas adoram nadar por isso é importante manter no um recipiente para que ele possa entrar na água; Abrigo: para que ele possa entrar quando desejar; Forneça a ele alimentação adequada. Jovens devem se alimentar 2 vezes por dia e iguanas mais velhos uma única vez é suficiente; Mantenha uma boa quantidade de água fresca; É recomendável oferecer insetos pelo menos duas vezes por semana – grilos baratas tenébrios etc. – compre em lojas especializadas mas se não encontrar não se preocupe pois não são essenciais para sua dieta; Ração para répteis também é uma boa opção porém são importadas. Se não encontrar com facilidade mantenha a dieta caseira; Iguanas gostam muito de ovos e sua alimentação principal são verduras frutas e legumes; Mantenha a higiene do animal que requer cuidados constantes. Limpe seu corpo com um pano úmido e corte suas unhas periodicamente. Mantenha o terrário limpo retirando fezes e urina. Via Flickr Informações adicionais Os iguanas vivem até 15 anos; Iguanas podem transmitir Salmonelose ao homem por isso mantenha sempre a higiene do local onde ele vive lave as mãos sempre que mexer no animal e mantenha-o sob cuidados veterinários; Iguanas são animais resistentes e as doenças que adquirem geralmente são devido a negligencia e falta de cuidados: verminoses desnutrição pneumonia problemas de pele e estômago; São animais dóceis e mansos porém podem arranhar morder ou chicotear com a cauda caso sejam manuseados de forma brusca. Tenha cuidado com as crianças! Com esse artigo você conheceu um pouco mais sobre os iguanas mas lembre-se que como todo ser vivo os iguanas necessitam de cuidados e sofrerão caso sejam negligenciados. Se você deseja mesmo criar esse lindo réptil pratique a posse responsável cuide dele por toda sua vida fornecendo a ele todos os cuidados necessários. Um animal traz vida e alegria a uma casa mas também exige dedicação e gastos. Boa sorte! Pet Shop Répteis e anfíbios

ARTIGOS ESPORTIVOS

0 114 views
Cupom de Desconto Ultrafitness Suplementos Uma empresa do Grupo ULTRAFARMA que atua desde 2003 no segmento de nutrição esportiva, alimentos naturais e artigos esportivos, oferecemos...

WP-Backgrounds Lite by InoPlugs Web Design and Juwelier Schönmann 1010 Wien
Only Creative Commons
Title
Caption
File name
Size
Alignment
Link to
  Open new windows
  Rel nofollow